sábado

Para o fim-de-semana

12 (doze) palavras, Batukada e Daniel...? Fico-me pela meia-dúzia, que estou preguiçosa.

Bolachinhas: qualquer palavra com diminutivo "inha" me preenche ludicamente os dias. A culpa é de uma amiga (tazóuvir, Maria?) que me pegou o vício linguístico, há muitos anos; enfim, há coisas piorzinhas.

Dormir: uma das minhas actividades preferidas, de dia ou de noite, faça chuva ou faça sol, sozinha ou bem-acompanhada; música para os meus ouvidos.

Casa: tem (quase) tudo o que é preciso; não vou mais longe.

Fundação: uma espécie de ponto G; entranhou-se-me no léxico, paga-me as contas e está no meu coração.

Mãe: há só uma, é linda e dá-me sempre um conforto indescritível; complementa-se com (o) Pai; nunca na vida pronunciei as palavras "mamã" ou "papá", que detesto.

Siso: (muito riso) não tomei um único analgésico desde que me foi retirado um dente - a mais na minha boca, onde é que havia de ser? - há dois dias (and counting). Não é masoquismo, mas sim ausência de dor. Um Prémio Mãozinhas para o meu dentista!

Sem compromisso, segue a correnteza (inclusivamente para pessoas já apalavradas), e aí vão 12, primeiro as senhoras: Triciclofeliz (volta, pelo amor de deus, que a cerimónia dos óscares não tarda e não há ninguém que faça avaliações de desempenho dos trapos como tu, yay?); Quatro Caminhos (não temais os cabelos brancos, que estamos todas no mesmo barco); Winter Cat (sinceramente, não percebo por que há-de o meu pobre vidro duplo ser metido ao barulho, mas o "poema" Madonna - e outros afins - tem que se lhe diga); Samuel (só para chatear); Vasco (não me digam que acabou com o blogue, pela centésima vez? que mania...); maradona (uma escandaleira); Casanova (vaivaivaivaivaivai, ehehehe); Yesterday Man (I say...); Ivan (já não é o que era, vamos, toca a escrever posts!); Marujo (quem diz 12 palavras, diz 12 fotos); Vontade Indómita (roll the dice); Rui (nunca te tinha "lincado" e há sempre uma primeira vez).

Sem comentários:

Publicar um comentário

Escuto.